domingo, 30 de agosto de 2015

E se os extraterrestres estiverem à escuta? Ouça os sons que a NASA enviou para o espaço


Os cortes nos programas de pesquisa de vida extraterrestre podem por em risco a capacidade de "falar" com vida inteligente fora da Terra , mas agora a NASA divulgou os sons que enviou para o espaço. 
Há quase trinta anos a NASA enviou para o espaço um conjunto de sons na nave Voyager, destinados aos ouvidos  de extraterrestres, tentando comunicar e estabelecer pontes de ligação, preferencialmente pacíficas.

Os sons têm estado disponíveis online, mas em baixa qualidade. Agora a agência espacial norte americana divulgou a banda sonora que acompanhou a missão de 1977 em formato de alta qualidade, e algumas das escolhas podem ser surpreendentes, mesmo para os terráqueos.  

O "Golden Record" tem sons que parecem código morse, vento, comboios, sons de animais e muito mais. Há ainda saudações em mais de 50 línguas, como pode verificar no álbum disponibilizado.

Informação retirada daqui

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Vaticano acredita na possibilidade de existirem extraterrestres



A existência de vida noutros planetas não está apenas a ser estudada pela NASA. O Vaticano está também a investigar esta possibilidade. O astrónomo chefe da Igreja Católica afirma acreditar que existem extraterrestres, mas que nunca tiveram um encontro com Jesus Cristo. 

A descoberta de planetas semelhantes à Terra, pela NASA, incendiou a especulação sobre a existência de vida noutros planetas. O mesmo aconteceu no Vaticano que, se há 380 anos condenou Galileu Galilei por afirmar que a Terra não era o centro do universo, agora admite que é possível existir vida inteligente noutros planetas. 

Segundo o Daily Mail, os astrónomos do Observatório do Vaticano, que têm estudado o universo desde 1582, afirmaram que as novas descobertas científicas apontam para que as especulações sejam verdade, mas que é improvável que tenha havido uma segunda aparição de Jesus Cristo noutro lugar do Universo.
“A descoberta de vida inteligente não quer dizer que exista outro Jesus”, disse José Gabriel Funes, astrónomo chefe do Vaticano, em entrevista à AFP. “A incarnação do filho de Deus é um evento único na história da humanidade e do universo”.

O chefe de astronomia da Igreja afirmou também que a possibilidade de existir vida noutros planetas não contraria a ideologia católica. José Funes já tinha dito, em 2008, que que os humanos não deviam colocar limites à criatividade de Deus. 

Contudo, o padre duvida que os humanos tenham um encontro com uma civilização extraterrestre e que “alguma vez encontrem um Mr. Spock”. 

Os comentários de José Funes mostram a evolução da visão do Vaticano sobre a ciência. 

No ano passado, o Papa Francisco afirmou acreditar ter sido o Big Bang a criar a Terra, há 13 mil milhões de anos, fazendo “parte dos planos de Deus”. Em 1992, o Papa João Paulo II pediu desculpas publicamente pela condenação de Galileu Galilei, em 1633. 

Informação retirada daqui

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Astronauta diz que extraterrestres tentaram impedir guerra nuclear na Terra


Edgar Mitchell foi o sexto homem a pisar a Lua, em 1971, e há anos que fala do encobrimento da existência de extraterrestres.
O astronauta Edgar Mitchell, o sexto homem a pisar a Lua, disse numa entrevista ao jornal The Mirror que um povo extraterrestre se deslocou à Terra com o intuito de impedir uma guerra nuclear. Já há vários anos que o astronauta reformado, hoje com 84 anos, faz alegações sobre vida extraterrestre que nunca foram corroboradas pela NASA, para a qual trabalhou.
Edgar Mitchell defende que falou com fontes do exército norte-americano, que disseram ter visto naves estranhas a sobrevoar as bases de mísseis e a zona de teste de armamento de White Sands. Mitchell já fala sobre a sua crença em extraterrestres desde que a sua alunagem o tornou numa figura pública.
"White Sands era uma zona de teste para armas atómicas", disse Edgar Mitchell ao jornal britânico The Mirror. "Era nisso que os extraterrestres estavam interessados. Queriam conhecer as nossas capacidades militares. Pela minha experiência, a falar do assunto com pessoas, torna-se claro que os extraterrestres estavam a tentar impedir-nos de entrar em guerra, e ajudar a criar paz na Terra".
Mitchell disse ao Mirror que falou com membros das forças armadas norte-americanas que lhe disseram que viam frequentemente OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados). "Outros militares, em bases no Pacífico, disseram-me que os mísseis de teste deles eram abatidos por naves de extraterrestres", acrescentou Mitchell.
Já em 2008, quando Mitchell fez alegações semelhantes numa entrevista, a NASA desmentiu que houvesse um programa de monitorização de extraterrestres ou um encobrimento de avistamentos e contacto com seres inteligentes de outros planetas. "O Dr. Mitchell é um grande americano, mas não partilhamos das suas opiniões neste assunto", disse a NASA, em comunicado.
Edgar Mitchell, que alunou na missão Apolo 14 em 1971, tem hoje 84 anos. Há anos que Mitchell exprime o seu apoio para com a ideia de que os avistamentos de OVNIs têm realmente uma origem extraterrestre, e escreveu um livro acerca das suas aprendizagens acerca do misticismo e das teorias relacionadas com extraterrestres.

Informação retirada daqui

domingo, 23 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 16


Há décadas os cientistas tentam localizar formas de vida extraterrestres mandando sinais via rádio. Em 2004, eles observaram um sinal de rádio não identificado que fica cada vez mais forte, sugerindo que há seres tentando entrar em contato conosco 

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 15


Quando os astronautas pousaram na Lua na missão Apollo 11 observaram um objeto não identificado voando próximo do local em que estavam. Primeiro presumiram que era parte do foguete SIV- B, mas depois confirmaram que ele estava a 9.656 km de distância. Isto não foi explicado até os dias de hoje

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 14


No dia 1º de agosto de 1966, o jornal Erie Morning News noticiou que um UFO foi visto em Presque Isle State Park, na Pensilvânia, EUA. Uma mulher chamada Betty Klem disse ter visto uma forte luz que desceu à frente dela

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 13


De acordo com este argumento, nossa galáxia, a Via Láctea, contém mais de 400 biliões de estrelas e os cientistas acreditam que pelo menos metade tem um planeta girando em sua órbita. O astrónomo e astrofísico Dr. Frank Drake usou este número para sugerir a possibilidade de que em algum destes sistemas pode ter havido condições para a geração de vida 

sábado, 15 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 12



Não é apenas o congestionado tráfego aéreo que deixa os pilotos com os cabelos em pé hoje em dia. Ultimamente aconteceram diversos casos em que comandantes de jatos comerciais declararam ter estado próximos da colisão com UFOs. Um piloto teria avistado um objeto voador não identificado em formato de “delta” voando na direção do seu aparelho em Manchester, Inglaterra. O UFO desapareceu antes que ele pudesse fazer uma manobra que evitasse a colisão

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 11


A astrofísica malaia Mazlan Othman é a diretora do gabinete de assuntos extraterrenos das Nações Unidas (UNOOSA, na sigla em inglês), um organismo que lida com toda a atividade relacionada ao espaço. Mazlan é a encarregada de dar as boas vindas para a eventualidade de eles fazerem contato 

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 10


O metano, um gás normalmente gerado por processos orgânicos, foi encontrado em uma quantidade enorme na atmosfera de Marte, alimentando as teorias de vida no planeta 

domingo, 9 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 9


Os russos recentemente descobriram um micro-organismo que tem uma rara capacidade de sobrevivência contra as radiações nocivas à vida e que nunca havia sido vista em nenhum outro organismo da Terra. Os cientistas acreditam que este germe pode ter sido originado em Marte a partir de vida extraterrestre 

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 8


No ano de 1977, cientistas da Ohio State University captaram sinais que levaram 200 milhões de anos-luz para chegarem a nós. Eram frequências extremamente fortes e com origens ainda não definidas 

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 7


Pesquisadores encontraram uma pedra marciana na Antártida que conteria nanobactérias fossilizadas. Isto levou a especulações de que o asteróide teria ido parar no planeta bilhões de anos atrás e pode ter originado as formas de vida que hoje temos. Imagem mostra foto ampliada no meteorito Alh84001, com estrutura que parece ser a de um microorganismo fóssil

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 6


Depois de receber as fotos da sonda Venera-13, em Vénus, em 1982, o cientista russo Leonid Ksanfomaliti declarou que formas de vida semelhante a escorpiões poderiam viver em Vénus. 
Foto: imagem do planeta Vênus mostra regiões escuras que indicariam a forte queda de meteoritos

sábado, 1 de agosto de 2015

Sinais que indicam que os Extraterrestres existem - Parte 5


Estudos recentes sugerem que uma das luas de Júpiter, Europa, pode conter bactéria vermelha congelada. Isto fez com que os cientistas inferissem que a presença de bactéria indica que possa haver formas de vida mais evoluídas no local. Na foto, imagem da lua de Júpiter Europa, lançada pela Nasa em 12 de novembro de 1996
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos