quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Há «cada vez mais» pessoas a serem levadas por extraterrestres



A Associação de Pesquisa Ovni (APO) calcula que cerca de 105 milhões de pessoas tenham sido levadas da Terra por extraterrestres. «Há cada vez mais abduções», explicou o presidente, Luís Aparício, ao tvi24.pt.

Segundo o especialista em ovnis, os bebés são levados em «naves espaciais» e «são reproduzidos aos milhões», numa mistura entre ser humano e extraterrestre, um «híbrido» com «poderes mágicos». «Existem milhões de grávidas na Terra sem explicação», apontou.

O presidente da associação garante que «o maior indiciador» das abduções em Portugal é o «tráfego intensíssimo de ovnis» que se verifica atualmente. «Temos encontrado cada vez mais indícios em frente à Fonte da Telha, onde há um fenómeno ovni intenso há muitos anos», disse.

Quando as pessoas abduzidas regressam, «dizem que vêm à Terra com uma missão» e até «Jesus Cristo e outros pregadores» podem ter sido «extraterrestres que vieram anunciar» algo de sobrenatural. Para o milagre de Fátima, em 1917, há uma explicação da APO. Chamam-lhe uma «aparição mariana», uma visão de Maria. «O que aconteceu em Fátima foi a utilização de meios ovniológicos para acompanhar algo de mais divino na Terra. E a Igreja apropriou-se disso», lamentou Luís Aparício.

A aparição que mais destaca, no entanto, ocorreu a 16 de maio de 1954. «Formaram-se nuvens no céu, o sol transfigurou-se e começou a ficar dourado. Um homem saiu da Asseiceira (Rio Maior) e viu que o sol estava normal noutro local. É a maior prova mundial que eu conheço», frisou.

Todas as semanas, a APO recebe «dois ou três» relatos de avistamentos de ovnis em Portugal, embora «por vezes não passem de pássaros». Para o presidente, os mais credíveis traduzem-se em «marcas deixadas no terreno», como em Alfena, em 1981: «Os extraterrestres vieram roubar-nos eletricidade através de cabos que atiraram das naves». Outra das «provas» que apresenta é a «mutilação de gado». «Eles andam a roubar vacas, tiram-lhes os órgãos e atiram-nas de novo cá para baixo. Pelo menos vinham cá metê-las no sítio», brincou. A associação tem um panfleto sobre como agir nestes casos:
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos